TODO MATERIAL POSTADO EM MEU BLOG É DE CONTEÚDO PESQUISADO NA INTERNET OU DE AMIGOS QUE ME ENVIAM, AO QUAL SOU SEMPRE AGRADECIDO.
POUCAS VEZES CRIEI ALGO PARA COLOCAR NO BLOG.
O MEU SENTIMENTO É O DE UM GARIMPEIRO, QUE BUSCA DIAMANTES, E QUANDO ENCONTRA NÃO CONSEGUE GUARDAR PARA SI.

30/03/2018

O QUE CORROMPE A JUVENTUDE

 "A maneira maís simples de corromper um jovem 

é ensiná-lo a respeitar mais aqueles 

que têm opiniões iguais às suas 

que aqueles que têm opiniões 

diferentes das suas."

(Nietzsche) 

OS JOVENS...SÃO JOVENS . . .

Falando sobre conflitos de gerações, o médico inglês Ronald Gibson começou uma conferência citando quatro frases:

1. "Nossa juventude adora o luxo, é mal-educada, caçoa da autoridade e não tem o menor respeito pelos mais velhos. Nossos filhos hoje são verdadeiros tiranos. Eles não se levantam quando uma pessoa idosa entra, respondem a seus pais e são simplesmente maus."

2. "Não tenho mais nenhuma esperança no futuro do nosso país se a juventude de hoje tomar o poder amanhã, porque essa juventude é insuportável, desenfreada, simplesmente horrível."

3. "Nosso mundo atingiu seu ponto crítico. Os filhos não ouvem mais seus pais. O fim do mundo não pode estar muito longe."

4. "Essa juventude está estragada até o fundo do coração. Os jovens são malfeitores e preguiçosos. Eles jamais serão como a juventude de antigamente. A juventude de hoje não será capaz de manter a nossa cultura."


Após ter lido as quatro citações, ficou muito satisfeito com a aprovação que os espectadores davam às frases. Então, revelou a origem delas:

A primeira é de Sócrates (470-399a.C. );

a segunda é de Hesíodo (720 a.C.);

a terceira é de um sacerdote do ano 2000 a.C.;

e a quarta estava escrita em um vaso de argila descoberto nas ruínas da Babilônia, e tem mais de 4000 anos de existência.

DIA MUNDIAL DA JUVENTUDE

A juventude não é um período de vida;
ela é um estado de espírito,
um efeito da vontade,
uma qualidade de imaginação,
uma intensidade emotiva,
uma vitória da coragem sobre a timidez,
do gosto da aventura sobre
o amor ao conforto.

Não é por termos vivido um certo
número de anos que envelhecemos;
envelhecemos porque abandonamos nosso ideal.

Os anos enrugam o rosto;
renunciar ao ideal enruga a alma,
as preocupações, as dúvidas, os temores
e os desesperos, são os inimigos que
lentamente nos inclinam à terra.
Jovem é aquele que se admira,
que se maravilha e pergunta,
como a criança insaciável: e depois?

Que desafia os acontecimentos
e encontra alegria no jogo da vida.

És tão jovem quanto a tua fé.
Tão velho quanto a tua descrença.
Tão jovem quanto a confiança
em ti e a tua esperança.
Tão velho quanto o teu desânimo.

Serás jovem enquanto te conservares
receptivo, ao que é belo, bom, grande.
Receptivo às mensagens da natureza,
do Homem, do infinito.

E se um dia teu coração for atacado
pelo pessimismo e corroído pelo cinismo,
que Deus, então, se compadeça
de tua alma de velho.

AUTOR DESCONHECIDO

07/01/2018

O MELHOR DE NÓS - FERREIRA GULLAR


Sempre que me deparo com uma máquina, mesmo que seja um simples torno mecânico, fico impressionado com o acúmulo de conhecimento, experimentos e trabalho humanos que possibilitaram a sua fabricação.
E digo a mim mesmo: “Se dependesse de mim, esta máquina não teria sido feita”.
É verdade. De mim e todos os poetas, pintores, músicos, filósofos... que jamais seriam capazes – a exceção é Da Vinci – de pensar a realidade em termos práticos, técnicos, com o propósito de resolver problemas de vital importância para as pessoas. Se dependesse de nós, poetas, artistas, filósofos, a humanidade  ainda estaria na idade da pedra.
Faz algumas semanas, passei com o carro em cima de um buraco e uma das rodas empenou. Levei-o a uma oficina e fiquei observando o trabalho do mecânico. Mais uma vez me deslumbrei com a quantidade de conhecimento transformado em tecnologia posta em função para resolver o problema daquela roda empenada. E ficava claro para mim, a cada ação das máquinas e ferramentas, como, ao longo dos anos, pequenas descobertas, inovações,  aperfeiçoamentos, em diferentes campos, foram se encadeando e juntando para tornar mais eficaz e precisa a máquina de hoje.
E isto apenas ali, naquele mínimo campo da tecnologia. O que dizer então das complexas e sofisticadas máquinas que movem a civilização contemporânea?!
É, nós, poetas, não servimos pra nada...
Será mesmo verdade que não servimos pra nada? Seria se tudo o que importasse na vida das pessoas fossem as questões materiais e práticas. Mas não é assim. Os técnicos, os engenheiros, os operários, os inventores, os empresários, para seguirem adiante, necessitam de um outro tipo de combustível que se não extrai do petróleo nem dos átomos: necessitam dar sentido à sua vida, ao seu trabalho; necessitam de poesia, de sonho, de algum tipo de transcendência ou simplesmente de alegria.
A época moderna, particularmente o século XX, caracterizou-se pela confiança na ciência, na técnica, na objetividade e na razão; a contrapartida foi a subestimação dos valores ditos espirituais, particularmente os mais ligados à emoção e à intuição. Se é certo que há uma arte do século XX e que essa arte ganhou peso e visibilidade na sociedade contemporânea, é impossível ignorar o quanto influiu nela a intenção de substituir o poético pelo científico, o intuitivo pelo racional, e como isso contribuiu para a crise a que ela chegou em nossos dias. Pode parecer contraditório o que digo, quando se considera que um dos traços importantes da arte contemporânea é a irracionalidade e o nonsense. A contradição é aparente: os polos opostos se atraem.
Mas o meu propósito aqui não é discutir os problemas da arte contemporânea e sim afirmar a importância crescente da arte – em suas diferentes manifestações – para o homem de hoje. Mais uma vez posso parecer contraditório, pois logo acudirá ao leitor uma indagação pertinente: a arte, em nossos dias, não está sendo cada vez mais substituída pelo entretenimento? não é a música de má qualidade  que prepondera? não é o pop star de duvidoso talento que ocupa o maior espaço na mídia? e isso não se estende também ao próprio campo da literatura?
Tudo isso em grande parte é verdade. E esta é precisamente a razão por que, mais que nunca, devemos valorizar a melhor música, o melhor cinema, o melhor teatro, a melhor pintura, a melhor poesia. Certamente não seremos a maioria, não mudaremos os índices de audiência nem inverteremos a lista dos mais vendidos. O que importa é manter viva a chama da verdadeira arte, que afirma e preserva o que de melhor o homem inventou para tornar-se humano.

15/10/2017

PROFESSOR ATÉ O FIM

Do livro A última grande lição 

- Então, vamos esquecer o epitáfio.
- Não, não. Diga como vai ser.
Ele estufou os lábios. 
- Pensei numa coisa assim: Professor até o Fim.
Esperou que eu refletisse sobre a frase. Professor Até o Fim.
- Que tal?
- bom. Muito bom.


Amei, será meu lema daqui em diante.
PROFESSOR ATÉ O FIM.


VÁRIOS CURSO SOBRE EDUCAÇÃO