TODO MATERIAL POSTADO EM MEU BLOG É DE CONTEÚDO PESQUISADO NA INTERNET OU DE AMIGOS QUE ME ENVIAM, AO QUAL SOU SEMPRE AGRADECIDO.
POUCAS VEZES CRIEI ALGO PARA COLOCAR NO BLOG.
O MEU SENTIMENTO É O DE UM GARIMPEIRO, QUE BUSCA DIAMANTES, E QUANDO ENCONTRA NÃO CONSEGUE GUARDAR PARA SI.

08/04/2012

ENTREVISTA SOBRE O PAPEL DA COORDENAÇÃO PEDAGÓGICA


Fiz algumas perguntas (já prontas pela professora) para um trabalho de faculdade, onde minha Pedagoga preferida respondeu sobre o seu cargo de Coordenadora Pedagógica.
A minha admiração pela sua capacidade não tem tamanho.
Eis suas respostas...


1. Quais são as atribuições do Coordenador Pedagógico na Educação Básica?


No trabalho e na função que exerço como Coordenadora Pedagógica na Educação Básica, necessito desenvolver continuamente uma leitura proximal de realidade e a leitura que os profissionais envolvidos tem sobre essa realidade que compõe o SABER-FAZER.
Neste caso, o Coordenador Pedagógico é o agente responsável pela formação continuada de professores, sensibilizando o saber-fazer de maneira a não unilateralizar as tomadas de decisão, como se tivesse todas as respostas para os encaminhamentos pedagógicos e resoluções de conflitos que inquietam a equipe docente.

Quando o saber-fazer parte de uma concepção sensível da realidade, onde o mais importante é possibilitar um trabalho de intervenção pedagógica pela necessidade do grupo, pela identificação das manifestações que impactam mais e de forma significativa entre estudantes e professores, causa prazer no clima organizacional da escola.

A função da educação é preparar pessoas com habilidades e competências para intervirem no meio em que estão inseridos e provocarem melhorias e mudanças em si e para si próprios e para os outros.
Com este ponto de vista, o papel do Coordenador Pedagógico é muito dinâmico. Ele lida diretamente com o que é da natureza própria da escola: a preocupação e a função de ensinar e favorecer a aprendizagem, integrando todos os elementos envolvidos no processo ensino-aprendizagem.
Ele deve ter um conhecimento profundo da realidade da escola e do mundo que o cerca e não perder de vista o que é essencial: gerar transformações no cerne dos seres humanos. E isso se faz em conjunto, não é trajetória solitária. É trabalho feito a muitas mãos. “Co-ordenar” exige parceria e estímulo incessante na formação continuada.


2. Dentre as atribuições do Coordenador Pedagógico, você destacaria alguma? Qual? Justifique


Promover a reflexão, a significação da trajetória histórica em que vivemos, numa contextualização social da qual a escola está inserida é uma das atribuições mais importante a meu ver. O papel da escola é social.

Várias metáforas são construídas sobre o papel e a função do Coordenador Pedagógico na escola, dentre ela a de “bombeiro” (o responsável por apagar o fogo dos conflitos), a de “Bombril” (mil e uma utilidades), a de “salvador da escola” (o profissional que tem de responder pelo desempenho de professores na prática cotidiana e do aproveitamento dos alunos). Além destas metáforas, outras aparecem definindo-o como profissional que assume uma função de gerenciamento na escola, que atende pais, alunos, professores e também se responsabiliza pela maioria das “emergências” que lá ocorrem, isto é, como um personagem “resolve tudo” e que deve responder unidirecionalmente pela vida da escola.

3. Como o trabalho do Coordenador Pedagógico está organizado e qual sua relevância para a dinâmica da instituição escolar?


Segundo Piletti, O TRABALHO DO COORDENADOR PEDAGÓGICO DEVERIA ESTAR ORGANIZADO assim:
a) assessoria permanente e continuada ao trabalho docente;
b) acompanhar o professor em suas atividades de planejamento, docência
e avaliação;
c) fornecer subsídios que permitam aos professores atualizarem-se e aperfeiçoarem-se constantemente em relação ao exercício profissional;
d) promover reuniões, discussões e debates com a comunidade escolar no sentido de melhorar sempre mais o processo educativo;
e) estimular os professores a desenvolverem com entusiasmo suas atividades, procurando auxiliá-los na prevenção e na solução dos problemas que aparecem.

Entretanto, acredito que por desconhecimento das mesmas, muitos olhares são lançados sobre a identidade e função do coordenador pedagógico na escola, cobrando a determinação do sucesso da vida escolar e encaminhamentos de problemáticas que se sucedem no cotidiano.

A relevância para a dinâmica da instituição escolar é, no meu ponto de vista, resgatar a intencionalidade da ação ressignificando o trabalho, ser um instrumento de transformação da realidade - resgatar a potência da coletividade; gerar esperança, possibilitar um referencial de conjunto para a caminhada pedagógica – agregar pessoas em torno de uma causa comum; gerar solidariedade, parceria; ajudar a construir a unidade  superando o caráter fragmentário das práticas em educação, a mera justaposição e possibilitando a continuidade da linha de trabalho na instituição; propiciar a racionalização dos esforços e recursos (eficiência e eficácia), utilizados para atingir fins essenciais do processo educacional; ser um canal de participação efetiva, superando as práticas autoritárias e/ou individualistas e ajudando a superar as imposições ou disputas de vontades individuais, na medida em que há um referencial construído e assumido coletivamente; aumentar o grau de realização e, portanto, de satisfação de trabalho.


4. Quais são os desafios da Coordenação Pedagógica?


Sendo o papel da escola social, esse é o grande desafio na função do Coordenador Pedagógico, pois, ele deve estar a todo o momento refletindo sobre o SABER-FAZER com a equipe de professores que está comprometido com a construção de uma nova sociedade. A escola é uma mini-sociedade que está constantemente em mudança. Nesse processo, ressignificar as ações pedagógicas para REFLETIR sobre a realidade e não REPRODUZIR conceitos.

A escola como instituição social, deve repensar, refletir, comparar, compreender e ressignificar incansavelmente o papel do professor e do aluno em um processo que articula as atividades de ensino às atividades de aprendizagem. Esse movimento de reorganização nos remete e nos possibilita abrirmo-nos ao futuro com grande esperança e mentalidade de constante mudança com visões menos mecanicistas e mais holísticas.


5 comentários:

  1. Anônimo31/5/13

    Formidável mesmo...Gostei! Vou compartilhar com IFAM-Campus Manaus Zona Leste.

    ResponderExcluir
  2. EXCELENTE POSTAGEM,SIMPLES ASSIM

    ResponderExcluir
  3. Excelente postagem,simples assim

    ResponderExcluir
  4. Anônimo27/9/13

    Atualmente o coordenador pedagógico virou professor substituto.

    ResponderExcluir

SUA OPINIÃO É MUITO IMPORTANTE.

VÁRIOS CURSO SOBRE EDUCAÇÃO